27 dezembro, 2006

XXX - Na Chuva Embaixo do Sol

Andei pela chuva embaixo do sol.

Enquanto caminhava sob os raios dourados e quentes daquele sol e sob o frescor das gotas d’agua daquela chuva que caíam da mesma direção, eu procurei pelas nuvens.

E nuvens, nem pensar.

O céu era azul e límpido. Único. O sol brilhava de forma híbrida, não pude ver de onde caía a água, já que não havia nuvem alguma. Seria um complô para com meus olhos?

Não me zanguei, caminhei.
Chuva e sol. Seria casório de algum espanhol?
Ou sol e chuva? Uma segunda chance da viúva?

Não encontrei respostas, sequer nuvens.
Ah! O Arco-Íris! Deve estar ali, ou ali.
Ali? Acolá, talvez. Talvez?

E o Arco-Íris? Nem pensar.

Há chuva e sol. Chove sem nuvens. Nuvens e Arco-Íris, nem pensar.

Pensar? Imagina!
Olha lá!
O Arco-Íris!
Puxa vida! As nuvens.
Não pisque agora... Bela imaginação.
Postar um comentário